Terreiro de Umbanda do Pai Maneco, sexta-feira, 15 dezembro de 2017

ÁGUAS DE IEMANJÁ E SEU JOÃO - Por Pai Renato de Oxóssi

 Frequento o Terreiro do Pai Maneco há mais de 23 anos e, além dos espíritos, como qualquer pessoa que chega a um terreiro, o grande responsável pela minha chegada à Umbanda foi meu pai, o Seu João.

Os mais antigos da casa, conheceram essa figura simpática, gentil, com um sorriso cordial e um abraço firme e forte para receber as pessoas. Filho de Oxalá, com uma fé enorme nos espíritos, na Umbanda e na nossa casa.

Os frequentadores da Gira de Segunda-feira, lembram de uma atitude peculiar dele, ao começar os pontos de Iemanjá, vibrações comandadas pelo Seu Akuan e/ou pelo Seu Sete Ponteiras do Mar, Seu João prontamente pegava um pote branco com água e passava nas mãos dos médiuns incorporados. Muitos médiuns da corrente estendiam suas mãos para receber a agua energizada de Iemanjá.

Pois bem, na última gira de terça, 23/10/17, ao abrir a gira, senti forte a presença do meu pai. Achei algo natural, pois, estava perto da data de aniversário dele na terra e havia pensando muito nele.

Não comentei com ninguém a presença do meu pai e a gira correu normalmente, como tem que ser.

Em determinado momento, Seu Japorã, Caboclo de Ogum, comandante do trabalho, mandou chamar a linha de Iemanjá.

Do outro lado do terreiro, o Caboclo Kaluanã, incorporado no capitão Bruno, pegou um pode branco, com agua e mandou chamar o capitão Pablo, filho de Oxalá, assim como meu pai, e pediu para que ele passasse água na mão das pessoas incorporadas.

Fiquei muito feliz com aquela cena, pois foi uma manifestação pura dos espíritos, sem a menor interferência da minha pessoa e um sinal claro da presença dele.

Meu pai dedicou parte da sua vida ao Terreiro do Pai Maneco e após desencarnado não havia outro lugar para ele trabalhar, que não seja nossa casa.

Escrevendo o texto, fiquei profundamente emocionado, pois revivi desde a minha entrada na casa, que se deu grande parte, como já falado, pelo meu pai, até a última gira.

Salve os guias, salves nossos parentes, salve a Umbanda que nos ensina que o espirito revive ao desencarnar!!!

Parabéns e Obrigado por tudo Pai.

Com carinho e amor

 

Filho Renato

  

Bandeira da Amizade