Terreiro de Umbanda do Pai Maneco, segunda-feira, 27 março de 2017

CURSOS DA FILOSOFIA DO TPM E DE CAMBONE PARA OS NOVOS MÉDIUNS COMEÇAM EM MARÇO

Como acontece todos os anos, o Terreiro do Pai Maneco (TPM) organiza três vezes ao ano os cursos de formação sobre a filosofia do terreiro e de cambones para os novos médiuns, feitos em dois e um módulos respectivamente. O curso aos médiuns é obrigatório para quem quer fazer parte da corrente do TPM. O de cambone é dirigido a quem quer a atender os médiuns incorporados e as entidades no atendimento às pessoas da assistência. O primeiro módulo para médiuns acontece no sábado, dia 18 de março, às 14 horas, na sede do TPM.

No TPM do Mar, em Pontal do Paraná, também serão feitos os cursos, mas as datas ainda não foram definidas. Aguarde, que em breve serão divulgadas.

“O Pai Fernando nunca quis nada obrigatório, mas sempre enfatizou que algumas coisas são importantes, como conhecer os conceitos da Umbanda, as regras de comportamento e funcionamento da casa, por exemplo. E foi a partir disso que surgiu o curso de formação para os novos médiuns e para os cambones”, conta a mãe Jô de Oxum, responsável pelo curso aos médiuns.

OS CURSOS SÃO ABERTOS A TODOS
Ela explica que, apesar da postura de não obrigatoriedade expressa pelo Pai Fernando, a Umbanda como uma religião tem uma base e princípios que variam muito de terreiro para terreiro, de região para região do país. Os cursos podem ser feitos por qualquer pessoa, mesmo àquelas que não têm intenção de fazer parte da gira como médiuns. Tanto o de orientações como o de cambones são para quem quiser participar.

“Mesmo que tenha muita gente falando que na Umbanda não há regras, que não tem um código como outras religiões, nós do TPM, da Umbanda Pés no Chão temos uma orientação que nos foi deixada pelo fundador do TPM e que, é mais importante ainda, depois que ele desencarnou”, lembra Mãe Jô. “E foi o Pai Maneco, o preto velho chefe do nosso terreiro, que disse para orientarmos os novos médiuns assim”.

OS CURSOS SÃO OBRIGATÓRIOS
Os cursos acontecem em três períodos durante o ano. As datas são divulgadas na agenda no site do terreiro: www.paimaneco.org.br/agenda. A Mãe Jô explica que todo o conteúdo do curso aos médiuns está disposto na apostila que foi desenvolvida no TPM. “A apostila é um norte, uma orientação para o que vamos tratar com as pessoas que querem entrar no TPM. É uma orientação feita a partir de conversas e das nossas experiências. Assim o novo vai poder tirar dúvidas e participar das giras sabendo o que está fazendo, ou pelo menos tendo uma ideia a respeito”, destaca Mãe Jô. “Mas vai aprender mesmo na prática, participando das giras”.

Para baixar o arquivo em PDF da apostila clique aqui.

CURSO CAMBONES
O cambone é o auxiliar da entidade que trabalha com o médium incorporado, interprete do consulente e também o fiscal do Terreiro durante as giras. O trabalho do cambone é fundamental para que as consultas da assistência sejam feitas da melhor maneira possível para todos, médium, entidade e consulente, além dos dirigentes do Terreiro.

“O curso para cambone é fundamental para quem quer auxiliar os atendimentos do terreiro. É o cambone que recebe os consulentes e atende os médiuns e suas entidades. É o cambone que cuida do material da entidade, que orienta o consulente, e ajuda a interpretar a entidade, pois a linguagem do espírito nem sempre é entendida, mas para o cambone que convive é mais fácil entender”, explica Mirtes Rodrigues, capitã do TPM responsável pelo módulo de orientação dos cursos do TPM.

Leia aqui as orientações aos cambones do TPM.

REQUISITOS PARA QUEM QUER INGRESSAR
- Conhecer todas as giras do TPM, que são DEZ e acontecem de segunda a sábado (consultar a agenda)
- Participar de sete giras consecutivas.
- Fazer os cursos para médiuns e de cambone.
- Fazer o Amaci.

REGRAS BÁSICAS AOS MÉDIUNS
- Estar vestido de branco e adequadamente;
- Tomar banho de ervas/descarrego antes de vir para a gira;
- Fazer um intervalo, de preferência, entre as atividades do trabalho (material) e do terreiro (espiritual);
- Participar só das giras na qual é cadastrado;
- Usar o crachá de identificação;
- Respeitar as regras do TPM;
- Respeitar e zelar pelas instalações físicas do TPM;
- Pagar a mensalidade do TPM pontualmente.
- Trazer mensalmente a vela de sete dias para alimentar o seu alguidar.

FUNÇÕES DO CAMBONE
- Servir a entidade e ao médium
- Colaborar material e espiritualmente com o médium e com a entidade, antes, durante e depois do trabalho.
- Orientar o consulente quando não entende, banhos, entregas, novas consultas, vibrações e o que for necessário.
- Prestar muita atenção na consulta, para não ser infringida nenhuma regra ou regulamento da casa, e notando alguma anormalidade deve ser comunicado a chefe de cambono ou à hierarquia e, conforme o caso, o pai-de-santo.
- Deve apresentar honestidade e sigilo absoluto, não devendo nunca contar a ninguém o teor das consultas.
- Não pode incorporar quando está atendendo a uma entidade, exceto quando autorizado pela entidade a quem estiver servindo.
- Levar todo material da entidade para seu respectivo lugar no terreiro (pemba, velas, ponteiros, bebida, fósforo, tabua, charutos, palheiros, cigarros, ervas, e eventuais outros materiais)
- Levantar o ponto riscado da seguinte forma: retirar ponteiros, velas e outros materiais do ponto, e jogar cachaça sobre o ponto riscado, em forma de cruz, e com as mãos, apagar o ponto riscado. Depois pode retirar do local e limpar na torneira da pia com água.
- Guardar e recolher o material, deixando o local limpo.

LEIA AQUI O QUE O PAI FERNANDO DE OGUM ORIENTAVA AOS NOVOS MÉDIUNS.
SAIBA QUAIS AS ORIENTAÇÕES AOS MÉDIUNS DO TPM AQUI.
CONHEÇA O ESTATUTO DO TERREIRO AQUI.